Cidades

Simulado de Inundação é realizado com sucesso em Balneário Camboriú

 A prevenção é feita 365 dias por ano. Devemos estar sempre alerta para que, quando acontecer algo, a cidade esteja preparada

Texto Patrícia Barbosa e Samara Michele

“A que mais afetou a gente foi a enchente de 2008. Na rua eram só pilhas de móveis destruídos. Foi o que ninguém esperava. Todo mundo viu a água já na rua, entrando em casa. Quando se deu conta, não tinha mais tempo de nada. Estávamos naquele ponto de sair correndo para poder salvar a própria vida.

Você bota teus pés dentro de casa de novo, e sente que a água já está baixa… é triste, é triste. Quando se está dentro d’água, e sente aquele frio, e não para de chover lá fora, tu não pensa em mais nada, porque a adrenalina no corpo, a emoção fala mais alto e você quer levar o que puder.

Mas o mais importante nesse momento é se salvar. A gente acha que consegue carregar as coisas materiais, mas o que eu vi foi muitas pessoas perdendo a vida. Foi bem triste” Franciane de Souza.

Para prevenir que situações, como essa em que Franciane relata, causem mais perdas, a Defesa Civil de Balneário Camboriú, por meio do Grupo de Respostas a Ações Coordenadas (GRAC), realizou no dia 9 de outubro, no bairro dos Municípios, o primeiro Simulado de Inundação feito na região. O diretor da Defesa Civil, Fabrício Mello, comenta que o bairro dos Municípios foi escolhido para o Simulado pela proximidade com o rio Peroba e por já ter acontecido situações de alagamentos na região. A cidade de Blumenau, que também já sofreu com inundações constantes, em abril deste ano foi a pioneira na América Latina a realizar esse tipo de evento, por isso vários órgãos nacionais e até do exterior deram apoio.

O Simulado de Inundação de Balneário Camboriú serviu para testar um software de simulação de crise que analisa a elaboração dos planos de contingência que são executados. A ideia é analisar o tempo de resposta e de remoção dos atingidos, acompanhar a mobilização ao abrigo e a forma como ele será administrado e sensibilizar os moradores de áreas de risco sobre os problemas que podem ser ocasionados. Foi elaborado juntamente com o projeto um Plano de Contingência, que é um detalhamento de todas as estratégias que devem ser tomadas em casos de eventos climáticos, como as inundações, qual a função de cada secretaria ou órgão de segurança, relação de abrigos municipais, dentre outras.

“A prevenção é feita 365 dias por ano. Devemos estar sempre alerta para que, quando acontecer algo, a cidade esteja preparada”, ressalta o diretor da Defesa Civil, Fabrício Melo.

É importante ficar atento também em onde buscar as informações, pois muitos veículos hoje trazem dados falsos e virais que se espalham e causam transtornos desnecessários. Para isso estão disponíveis as previsões no Facebook, no canal oficial  da Defesa Civil e também no site da Epagri Ciram.

O centro de monitoramento da Defesa Civil de Santa Catarina é considerado o mais avançado do país, comparado inclusive com o sistema do Japão e dos Estados Unidos, que disponibilizará o Curso de Gestão de Recursos de Defesa (CGERD) que é o treinamento da equipe da Defesa Civil para ajudar diretamente na segurança da população. No dia 18 desse mês iniciou em Itajaí a construção de um dos 20 Centros Integrados de Gerenciamento de Riscos e Desastres que serão inaugurados em 2018. A unidade de Itajaí tem previsão de estar pronta em janeiro e comportará as 11 cidades da região da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI). Florianópolis será a sede estadual que vai monitorar os desastres, caso aconteçam.

O simulado

A equipe da Defesa Civil, os Bombeiros Voluntários e o Instituto Federal Catarinense (IFC) passaram nas ruas do bairro com um informativo, explicando e entregando o Plano de Emergência Familiar, com orientações de como agir em situações de risco.

O Simulado envolveu 130 integrantes dos órgãos municipais e a divisão para o monitoramento das chuvas no treinamento. O repasse das informações para a população se dividiu entre: Sala de Comando, instalada no Centro Educacional Municipal (CEM) Ariribá, Comando de Operações, que ficou na 5ª Avenida com a Rua Biguaçu, e o Abrigo, no CEM Vereador Santa. Vídeos de prevenção e dicas de como agir em caso de fenômenos climáticos foram apresentados aos mais de 70 membros da comunidade que se dispuseram a conhecer o projeto e participar do simulado.

A Secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social também prestou apoio ao simulado recebendo as pessoas que efetuavam um cadastro com alguns dados, depois disso os participantes eram separados por famílias que recebiam vale alimentação, kits de higiene pessoal, colchão e cobertores. De acordo com dados do Corpo de Bombeiros, o abrigo selecionado comporta cerca de 300 pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s