Notícias

Pedófilos são presos em sete cidades catarinenses

Cinquenta e seis policiais civis participaram da Operação Luz na Infância

Texto: Gabriel Silva e Sérgio Augustin

Onze mandados de busca e apreensão foram cumpridos na manhã de hoje, pela Polícia Civil de Santa Catarina, nas cidades de Biguaçu, Canoinhas, Criciúma, Itajaí, Lages, São José e Palhoça. A operação Luz na Infância teve o objetivo de apurar crimes de exploração sexual contra crianças. A operação aconteceu em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública e o Ministério da Justiça.

O serviço de inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública e a Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil identificou os suspeitos por meio do cruzamento de informações coletadas na internet. A partir disso, a Polícia Civil instaurou inquérito junto ao Poder Judiciário, para indiciar e prender os criminosos, e apreender  os computadores onde estão armazenados os conteúdos de pedofilia.

“Foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e apreendidos computadores, tablets, celulares, notebooks, HD externo, pendrive. Em três desses mandados ocorreram as prisões. Nos outros oito locais foram recolhidos materiais necessários para investigação e encaminhados para perícia”, explica o delegado Luiz Felipe Rosado.

Participaram da operação em Santa Catarina 56 policiais civis, 16 peritos criminais e auxiliares. A operação começou há cerca de seis meses.

As prisões

Um jovem, de 28 anos, foi preso em Criciúma. Outro, de 22, em Canoinhas – este também compartilhava os materiais. O que chama atenção dos policiais é a prisão de um senhor de 60 anos, em Biguaçu. A fotografia dos presos não foi divulgada pela Polícia Civil.

De acordo com a Policia Civil, a operação é chamada Luz na Infância porque a internet “facilita esse tipo de conduta criminosa e, via de regra, os criminosos agem nas sombras e guetos da rede mundial de computadores. Luz significa propiciar a essas crianças e adolescentes, que são vítimas, o resgate da dignidade bem como retirar da obscuridade esses criminosos”, informou o delegado Alan Amorim.

operação glasnot prf
Foto: Divulgação Policia Federal
Outra grande operação

Em julho deste ano, a Polícia Federal cumpriu 70 mandados judiciais em 51 cidades de 14 estados brasileiros durante a Operação Glasnost. O objetivo também era a exploração sexual de crianças e o compartilhamento de pornografia infantil na internet. Em Santa Catarina, foram seis mandados de busca e apreensão em cinco cidades: Biguaçu, Palhoça, Sombrio, Blumenau e Joinville. Foram apreendidos notebooks, HDs, pendrives e celulares. As ordens foram cumpridas também no Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Piauí, Pará e Sergipe, com a participação de 350 policiais federais.

De acordo com informações da Polícia Federal, a investigação começou a partir de monitoramento de um site russo, que era como uma espécie de rede social para pedófilos. Foram presas 30 pessoas, sendo 27 em flagrante. Os pedófilos produziam e compartilhavam fotos e vídeos de crianças, adolescentes e até mesmo de bebês com poucos meses de vida, muitos sendo abusados sexualmente por adultos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s