Notícias

Está pronto para jogar capoeira?

Texto: Silvio Matheus e Juliana Passos

Gingado. Parceria. A dança a dois apoiada por uma roda de pessoas empolgadas. Mãos no chão, pés no ar. Os lutadores bailão ao som do berimbau. As palmas marcam o ritmo com precisão. Os movimentos, leves e soltos, são improvisados, mas o compasso de cada passo parece ensaiado. A capoeira, luta de origem escrava, talvez seja a arte-marcial que mais represente o significado da palavra arte.

gif (5).gif

Na cidade de Itapema, litoral norte de Santa Catarina, o esporte, que nasceu como forma de integrar à sociedade os negros excluídos, levou a inclusão para outro nível. Éder de Ávila da Cruz, o professor Gorila, ministra aulas, há cinco anos, para pessoas com alguma deficiência. O Grupo de Capoeira Mil Graus trabalha com pessoas de todas as idades e condições físicas.

Gorila tem 31 anos, é natural de Joaçaba e treina capoeira desde os 12. “Meu primeiro contato com a capoeira foi com os 10 anos. Fiquei encantado com um rapaz chamado Gato Preto, um ícone de nossa região, que pulava por cima de oito pessoas. Comecei a treinar em seguida”, conta o lutador. 

Gato Preto recebeu esse nome por que era ágil como um felino. Éder é chamado de Gorila por causa da forma que se move e joga nas rodas de capoeira. “Lembra um gorila”.

IMG_4380

Capoeira

Era costume dos povos do Sul da atual Angola, na África, realizar um ritual de iniciação dos jovens à vida adulta. A cerimônia consistia numa disputa chamada n’golo (Zebra) onde os homens competiam numa luta ao som de atabaques para ver quem conseguia acertar o pé na cabeça do adversário. O vencedor escolhia uma noiva entre as jovens da tribo.

Com a escravidão dos povos africanos pelos portugueses, a capoeira foi introduzida no Brasil. Tem esse nome por causa dos terrenos em que os escravos praticavam a arte-marcial. Capoeira é um tipo de mata rala.

gif (4).gif

Inclusão dentro da luta

Gorila descobriu a vocação de dar aulas para pessoas com deficiência depois de um evento. “Eu me emocionei quando vi que era possível desenvolver esse trabalho dentro do meu currículo. Foi aí que criei o projeto. O grupo tem o objetivo de possibilitar a inclusão de nossos alunos. Eu sou professor voluntario”, explica.

O Grupo Capoeira Mil Graus é filiado ao Grupo Nova Ginga, fundado pelo mestre Fuinha. Hoje, as aulas em Itapema abrangem alunos de todas as idades e todos os tipos de limitações. Inclusive, dentro do Grupo Nova Ginga, existe um professor graduado com paralisia cerebral.

IMG_4240.jpg

Flávio Silva tem deficiência intelectual moderada. Aos 49 anos, entrou nas aulas de capoeira do mestre Gorila. Lea Silva, irmão de Flávio, fala sobre as contribuições do esporte para a vida do irmão. “Além do exercício físico, a capoeira ajuda a melhorar a autoestima, a concentração e a interação social”, comenta.

E não é apenas a vida das pessoas com deficiência que mudou. A realidade de Gorila também se transformou. “Eu me emociono ao termino de cada aula. Saio sempre com uma nova visão de vida. Somos tão individualistas e queremos muito o nosso bem estar que esquecemos do próximo”, confessa o professor.

Conscientização

Mesmo com as melhorias visíveis na qualidade de vida das pessoas com deficiência, segundo Gorila, a procura é baixa, e muitas famílias deixam de levar seus filhos para o lado do esporte: “Falta conscientização sobre a possibilidade de o esporte vir para somar e mudar a realidade. Todas as pessoas, independentemente de cor, religião, classe social, com ou sem deficiência, são bem-vindas”.

IMG_4455.jpg

As aulas acontecem todas as quartas e sextas de manhã, à partir das 10h30 na Associação de Moradores do Bairro Ilhota, e de tarde à partir das 18h.
Está pronto para jogar capoeira?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s