Cidades

Secretário da saúde aponta principais demandas do setor em Itajaí

Município também é atingido pela crise estadual do setor. Conforme Dellagiustina, governo deixou de repassar pelo menos R$ 23 milhões referentes a serviços prestados a mais.

Texto: Dyovana Koiwaski e Danilo Vieira

A crise que se alastra pelos hospitais e unidades de saúde do Estado e já ultrapassa o déficit de R$ 508 milhões também reflete na realidade do setor em Itajaí. O balanço financeiro do quadrimestre apresentado nesta semana pela Secretaria de Saúde apontou que até agosto o município aplicou R$ 96 milhões, totalizando 21,35%.

No total, foram arrecadados no período R$ 182 milhões, contabilizando recursos próprios, da União e do Estado. Desse montante, o município foi quem mais contribuiu, com 53%, seguido pela União com 45% e pelo Estado com 2%. O baixo percentual repassado pelo Governo Estadual foi motivo de crítica dos parlamentares presentes na audiência pública realizada na câmera de Itajaí na última quarta-feira (4).

As despesas também foram mostradas no relatório: até agosto foram gastos R$ 174.731.282,90 pelo Fundo Municipal de Saúde, sendo que os maiores investimentos foram na Média e Alta Complexidade (48%) e na Atenção Básica (42%).

De acordo com o secretário da Saúde de Itajaí, Celso Luiz Dellagiustina, a maior demanda do setor neste momento é dar agilidade às filas de espera por cirurgias, considerando que o município é referência para as outras cidades da região. “As oito salas do Marieta estão praticamente tomadas por atendimentos de urgência e emergência, principalmente as relacionadas a traumas. Isso acaba dificultando a questão da média complexidade”, aponta o secretário. Para esta problemática, estariam sendo estudadas alternativas para realizá-las em hospitais menores, como o hospital municipal de Massaranduba, no Norte de Santa Catarina.

Na atenção básica, a deficiência na estrutura física também é preocupante. Segundo Dellagiustina, quatro unidades da rede pública não se alinham às normativas do Ministério da Saúde e precisam passar por reestruturação imediatamente. Os locais seguiriam o mesmo modelo da Policlínica São Vicente, recém-inaugurada. Entretanto, o secretário destaca que as adequações necessitam de um alto investimento.

Dellagiustina enfatiza que a filosofia de atendimento da atenção básica é fundamentada no acolhimento e humanização, sendo essencial que o paciente saia da unidade com “uma orientação concreta”. “Estamos enfrentando dificuldades com o fornecimento de medicamentos, pois, embora já estejam comprados, não foram entregues. A empresa já foi notificada na Justiça”, aponta.

Em relação à crise do setor, o secretário avalia que o Governo Estadual está com repasses atrasados para inúmeros municípios, alguns, em sua totalidade. Em Itajaí, a maior dívida, segundo Dellagiustina estaria ligada ao chamado “encontro de contas”. “Nossos prestadores de serviço produziram mais e deveriam ser pagos pelo Estado, mas não foram. Nós arcamos com o custo e aguardamos o ressarcimento de quase R$ 23 milhões”, garante.

A assessoria da Secretária Estadual de Saúde, em comunicado, afirmou que o órgão vem contribuindo com recursos para o Hospital Marieta, salientando que Itajaí recebe verbas diretamente do Ministério da Saúde. “Ano passado também foram encaminhados cerca de R$ 2 milhões para a aquisição de equipamentos”, informou o setor.

Planejamento

“Aos poucos estamos colocando ordem na casa”, afirma o secretário da Saúde de Itajaí, Celso Dellagiustina. Segundo ele, o setor trabalha atualmente na elaboração do plano plurianual.

“Em cima disso vamos dar continuidade nas consultas e exames, por exemplo. Mas principalmente, queremos ver qual é o montante disponível para fazer investimentos”, explica.

Conforme Dellagiustina, há projetos de construções de novas unidades de saúde em localidades mais afastadas e que não contam com o serviço ainda. “O plano deve estar direcionado à possibilidade de execução dessas ações”, completa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s