Esportes

Conheça uma das mais jovens árbitras de Santa Catarina

Em 2014, Tainan foi eleita a segunda melhor árbitra do Brasil.

Texto: Amanda Macuglia e Joana Fonseca

Tainan Bordignon Somensi é a primeira árbitra central mulher de Santa Catarina. Desde criança ela jogou futebol na Fundação Municipal de Esportes de Balneário Camboriú. Parou de jogar quando estava no terceiro ano do ensino médio por causa do vestibular. Na época, seu objetivo era ser médica e por um ano fez cursinho pré-vestibular. A oportunidade para mudar de profissão surgiu quando encontrou com o árbitro Jefferson Schmidt na academia. “Eu estava correndo na esteira quando um cara que estava na esteira do lado me disse: nossa você corre muito, daria uma ótima árbitra de futebol e aquilo ficou na minha cabeça e comecei a prestar atenção nos árbitros dos jogos que assistia”.

Em 2013 começou a fazer o curso de arbitragem na Federação Catarinense. Tainan ficou três meses como árbitra assistente e no dia 30 de setembro 2013 apitou seu primeiro jogo como árbitra central, aos 18 anos. Ficou um ano na Federação Catarinense de Futebol, onde apitou categorias de base, sub-15, sub-17 e sub-20, terceira divisão catarinense, e série B, divisão de acesso para a série A. “No meu primeiro jogo não senti medo. Estava ansiosa e preocupada em não errar. Foi um turbilhão de emoções. Um árbitro central tem de controlar tudo ao redor e eu estava preocupada em fazer tudo certo porque futebol é disciplina. Não queria deixar passar nada e o mesmo pensamento que eu tinha lá eu tenho hoje: o de não errar”.

tainan2 (1)
Foto: Acervo pessoal.

A rotina de Tainan é bem puxada. Além de exercícios físicos, é necessário estar sempre estudando o livro de regras do futebol. “Sempre me dediquei muito e estudei muito as regras. São dezessete regras dispostas em 85 páginas, que dão abertura para muitas perguntas. A gente estuda para fazer provas da federação e da CBF”. Em algumas épocas do ano os árbitros têm provas físicas e teóricas surpresa da CBF.  O curso de arbitragem da federação dura em média de sete a oito meses e é feito nas sextas, sábados e domingos, na Federação Catarinense de Futebol em Balneário Camboriú. O curso tem parte física e teórica.

A família de Tainan apoia e incentiva na sua carreira. Eles veem os jogos que ela apita e dão conselhos. “Meu pai até aprendeu as regras de arbitragem para me ajudar. Eu gosto muito de ter incentivo e a participação deles indo me assistir em campo. Mas não gosto que me vejam com eles para a sua própria segurança. Algumas pessoas podem descontar a minha conduta e o resultado do jogo neles”. Atualmente, ela cursa Fisioterapia com o intuito de seguir na área médica esportiva. Porém, seu grande objetivo é seguir como árbitra central de futebol e chegar até a FIFA.  Em 2014 Tainan foi eleita a segunda melhor árbitra do Brasil. Seu maior sonho é apitar uma partida internacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s