Cidades

Suspensa a cobrança de novas vagas rotativas em Itajaí

Estapar obedeceu notificação do Procon e desativou novos parquímetros

Texto: Gabriel Silva e Sérgio Augustin

Foto: Assessoria Vereador Robison Coelho

A cobrança das novas vagas de estacionamento rotativo em Itajaí, a conhecida Zona Azul, foi suspensa após manifestação e denúncia de vereadores. A empresa Estapar foi notificada pelo Procon e cancelou a ampliação dos locais onde era necessário o pagamento do parquímetro. Mais de cento e cinquenta novas vagas rotativas passariam a ser cobradas desde o dia 7 de agosto, resultando numa quebra de contrato – em 2010 entrou em vigor o limite de 2200 vagas cobradas, mas o número já foi ultrapassado.

Os parquímetros em sete trechos transversais à Avenida Sete de Setembro permanecem desligados, sem necessidade de pagamento ou rotatividade. As placas também foram retiradas pela empresa e os equipamentos estão cobertos com saco plástico.

 

O Vereador Rubens Angioletti, do PSB, foi um dos legisladores que protocolou a denúncia. “Eu entreguei documento solicitando ao prefeito que cancelasse essa medida por entender que a cobrança naquela região fere o propósito originário da zonal azul, que é dar rotatividade de veículos em regiões com muitos comércios”, afirma. O local onde os espaços seriam cobrados não é zona de comércio nem grande movimentação de automóveis.

Os usuários se sentiram aliviados com a suspensão. “Eu acho injusto ter que pagar para estacionar na rua”, diz Adriano Godói, contador. Ele já precisou se informar com advogados sobre o pagamento do parquímetro: “meu carro apareceu arranhado e a moça que fica multando a gente disse que não poderia fazer nada”. O advogado de Adriano disse que o correto seria conseguir imagens, através de câmeras de monitoramente, que comprovem que o veículo foi arranhado enquanto estava dentro do horário pago.

A empresa Estapar foi procurada, mas preferiu não se pronunciar sobre o assunto, alegado aguardar decisão da justiça. Porém, por email, afirma que a decisão de aumentar as vagas rotativas não foi dela, mas sim da Prefeitura, por meio do decreto nº 10.365/2014. O contrato agora passará por análise jurídica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s