Bem-Estar

Osteopatia: tratamento tem como princípio a autocura

A especialidade serve para aliviar e prevenir dores. Esse tratamento se baseia no diagnóstico diferencial, sem o auxílio de fármacos ou cirurgias e pode ser aplicado em qualquer pessoa, desde recém-nascidos a idosos

Texto: Aline Dall’ Igna, Geraldo Genovez e Pâmela Fogaça

osteopatia.jpg

Resgatar o funcionamento normal das estruturas anatômicas e proporcionar o equilíbrio do corpo. Esses são os principais benefícios da Osteopatia, uma especialidade da fisioterapia que serve para aliviar e prevenir dores. Esse tratamento se baseia no diagnóstico diferencial, sem o auxílio de fármacos ou cirurgias. A Osteopatia tem como princípio a auto-cura e pode ser aplicada em qualquer pessoa, desde recém-nascidos a idosos, salvo em casos específicos, quando o profissional osteopata identifica contra-indicações.

Uma medicina alternativa ou terapêutica não convencional. Como instrumentos de trabalho, técnicas manuais. Pós-graduanda em Osteopatia pela Escuela de Osteopatia de Madrid, a fisioterapeuta Mirelle Taine Waycyyk explica que sua especialização procura a causa das doenças e não as adaptações. “A osteopatia acredita que cada doença, cada manifestação do seu corpo é uma consequência de uma disfunção, sendo que muitas vezes a causa do ponto de origem pode ser encontrada distante do sintoma do paciente”, afirma.

banner-osteopatia

Em seu trabalho, Mirelle busca diagnósticos para resolver problemas ligados à diminuição dos movimentos das articulações e tecidos, através de técnicas estruturais, viscerais ou cranianas, utilizadas em tratamentos específicos. “Cada técnica é aplicada após uma avaliação global do paciente, respeitando a individualidade de cada um e assim direcionando técnicas especificas para cada caso”, diz. “Devemos funcionar como uma unidade de sistemas, que trabalham em sincronia para assegurar o bem-estar, qualidade de vida e saúde”, completa.

Quanto às indicações, Mirelle pontua uma gama de motivos que levam os pacientes a procurarem pela ajuda profissional. “É uma área muito ampla. Atendo pacientes que sofrem com dores na coluna, ombros e músculos. É comum atender pessoas com problemas no nervo ciático, hérnia de disco, torcicolos, tendinites, bursites, fibromialgia, enxaqueca”, conta a pós-graduanda que atende em uma clínica em Gaspar.

osteopatia656x265

Exames prévios são essenciais para iniciar o tratamento

Nesse sentido, de encontrar o tratamento adequado, a fisioterapeuta Ana Karolyne da Silva, professora de pilates, reafirma a necessidade de realizar exames prévios antes de tomar qualquer tratamento como certo, assim como destacou Mirelle. “A fisioterapia abrange muitas áreas e cada tratamento é muito singular. As pessoas podem me procurar tanto para algum tratamento específico indicado pelo médico, quanto por conta própria, para buscar qualidade de vida”, conta.

Portanto, sempre que recebe alguém na clínica onde trabalha, independentemente da circunstância, para o bem do paciente, Ana Karolyne faz uma avaliação inicial, a fim de detectar de onde vem a dor e o porquê dela estar ali. “Depois eu analiso os resultados e dou início ao tratamento, quando diagnosticado que o pilates é a melhor saída para aquele caso”, conclui a profissional.

banner_osteopatia.jpg

Saiba mais sobre a osteopatia:

Doutor em Osteopatia, Alexandre Mota atua na área há mais de dez anos. Para falar mais a respeito da história, funcionalidades, pesquisas, resultados e tudo sobre a sua especialidade, ele criou um canal no Youtube. Lá ele esclarece a prática desse tratamento fisioterapêutico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s