Economia

O preço da (in)segurança nos estabelecimentos do Vale do Itajaí

Não é de hoje que a segurança pública não está dando conta da demanda. Por isso, muita gente precisa contratar empresa privada para reforçar a proteção. E isso tem esquentado esse segmento de mercado.

Texto: Dieize Coimbra e Marília Cordeiro

O ano iniciou da melhor maneira e tudo parecia estar bem. Mas algo aconteceu e mudou os dias de João Reis. Ao chegar na sua marcenaria para trabalhar, no dia 4 de janeiro, se deparou com o que jamais imaginou que poderia acontecer. O cadeado estourado, a porta arrombada e o ambiente praticamente vazio.

Havia conseguido trabalho, precisava construir mas estava sem suas ferramentas. Nove delas foram levadas e ninguém viu. “Eram as minhas melhores, levaram o que eu usava todos os dias”, lamenta João. Como não haviam câmeras, alarmes ou sequer grades de proteção, o marceneiro acredita que isso tenha facilitado o assalto. “Isso só aconteceu uma vez e faz muito tempo, não pensei que aconteceria de novo”.

Fez o Boletim de Ocorrência (B.O) na delegacia, mas nada adiantou. Hoje, sente que perdeu grandes oportunidades de trabalho por conta do ocorrido. Sem as ferramentas não havia como trabalhar. Procurou uma empresa de sistemas de segurança para realizar um orçamento para colocar alarmes em sua sala com o objetivo de evitar um novo assalto. Quando soube quanto custaria, desistiu da ideia. “O lugar é pequeno, só uma porta e queriam cobrar 1.200 reais por um sensor, não tenho como pagar isso”, comenta.

De fato esse tipo de serviço tem um custo considerável. Tanto em residências quanto em empresas o valor depende de vários fatores. Alexsandro Silva Fernandes é diretor comercial de uma empresa que oferece esse tipo de serviço e explica: “O custo do monitoramento não se difere entre residências ou empresas. É levada em consideração a quantidade de equipamentos a serem monitorados”. Essa variação pode ser bastante díspare para se fazer uma comparação, mas temos um exemplo:

Exemplo de pacote oferecido pela empresa de segurança
Fonte: Protenet

Os benefícios e vantagens também são lembrados pelo diretor. Ele frisa a importância das câmeras no auxílio do combate à violência. “É através dos flagrantes de imagens que a polícia consegue fazer o reconhecimento dos bandidos, solucionar crimes e avançar nas investigações”. A polícia, aliada a esses sistemas de monitoramento e atendimento em tempo real, “diminui bastante o risco nos imóveis protegidos”, completa Fernandes.

Hoje, o marceneiro convive com o medo de chegar para trabalhar e se deparar com a mesma situação. Mas, acredita que em breve conseguirá pagar pela proteção que necessita para poder trabalhar “tranquilamente”.

Luciéri Irala teve despesa tripla com segurança.  Ela tinha duas lojas e conta que passou por essa situação em ambas. Foram dois roubos e uma tentativa.  Teve que reforçar a proteção e teve gastos acima do esperado com isso.

Trabalhando no setor de Recursos Humanos (RH) de uma empresa de segurança Eliane Marques está assustada com o aumento no número de assaltos em comércios e residências. As pessoas têm procurado frequentemente a empresa para instalação imediata de todos os materiais antifurto possíveis.

Eliane explica que a empresa faz em média 300 instalações por mês, incluindo câmeras, alarmes e cerca elétrica. O técnico vai até o local para ver a quantidade necessária de sensores externos e internos, locais necessitados de câmeras, metragem de cerca elétrica e, então, passa o valor final para o cliente. Cada produto possui um valor separado. Como, infelizmente, os assaltos vêm sendo frequentes nos comércios, Eliane ressalta que a empresa está investindo em novos recursos, como aplicativos de celulares, que possam dar ainda mais segurança para as pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s