Comportamento

Descarte incorreto do lixo eletrônico põe o Brasil no ranking de maiores poluidores

Todos os materiais eletrônicos têm um destino saudável para o meio ambiente após deixarem de ser usados, mas será que as pessoas conhecem o processo de descarte correto?

Todos os materiais eletrônicos têm um destino saudável para o meio ambiente após deixarem de ser usados, mas será que as pessoas conhecem o processo de descarte correto?

Texto e edição: Aline Dall’ Igna, Geraldo Genovez e Pâmela Simas Fogaça

O notebook parou de funcionar e ficou esquecido num canto, o celular ultrapassado foi parar na gaveta, a televisão pequena já não serve para a nova sala, o carregador estragou e não se usa mais. Todos esses materiais eletrônicos têm um destino saudável para o meio ambiente após deixarem de ser usados, mas será que as pessoas conhecem o processo de descarte correto?

Um relatório divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) estima que em 2017 o mundo tenha 50 milhões de toneladas de resíduos do gênero. Sendo o Brasil um dos países emergentes que mais produz lixo eletrônico. Apesar do dado preocupante, grande parte da população não faz ideia do que fazer com esses materiais.

WhatsApp Image 2017-04-18 at 19.26.19

Inserida nesta estatística está a estudante Joana Souza, que recentemente completou 15 anos. Ao contrário de suas amigas, ela não quis fazer uma grande festa para comemorar. No lugar disso, escolheu ganhar um celular mais moderno, apesar de ter um aparelho em bom estado. Joana sabe que seu celular antigo se tornaria lixo, mas não se preocupou com o destino. “De certa forma fui egoísta em pensar só em mim e esquecer os danos causados ao meio ambiente. Eu deveria ter usado a própria tecnologia para me informar sobre o descarte correto”, afirma a jovem arrependida.

Quem também não deu o fim certo ao seu equipamento eletrônico foi o marinheiro Marcos Costa. Ele comprou um notebook novo depois do seu antigo apresentar problemas de lentidão. Porém, descartou o aparelho junto de outros tipos de lixo. “Muitos se sentem atraídos pelo baixo preço e acabam comprando novos equipamentos em vez de consertar o antigo. Mas não refletimos na quantidade de lixo eletrônico que estamos gerando”, explica Marcos.

WhatsApp Image 2017-04-18 at 19.26.22

Não é raro encontrar pessoas que, assim como Joana e Marcos, não sabem qual o destino correto desses materiais, tornando o problema ainda maior. O engenheiro ambiental David Speckhahn destaca a importância da conscientização. “Todos nós estamos sujeitos e expostos aos malefícios que esse tipo de material pode causar”, alerta o especialista. Além de danos ao meio ambiente, pode causar problemas neurológicos, respiratórios e também cancerígenos.

Com a modernização, as pessoas estão preocupadas em acompanhar as novidades tecnológicas e se esquecem do essencial, afirma o gestor ambiental Fernando Alencar. “As pessoas têm que entender que não é simplesmente consumir, comprar um novo aparelho e pronto. Muitos só vêem o benefício que ele traz para si. É preciso pensar além, pensar nas consequências causadas ao meio ambiente. Antes de comprar devo me perguntar: Eu preciso mesmo disso?”, conclui.

WhatsApp Image 2017-04-18 at 19.26.37

Já Doriana Maria Stiz Beduschi, engenheira química e técnica em estudos ambientais, pontua os malefícios que o descarte incorreto pode causar. “A poluição visual é o menos grave, se levarmos em consideração a exposição dos materiais que compõe os eletrônicos. Eles liberam substâncias no solo e na água, gerando contaminações. É uma poluição silenciosa, que traz sérios danos ao meio ambiente à saúde da população”, explica a profissional.

Mas afinal, como descartar corretamente?

Para evitar mais problemas ao planeta, a população deve procurar empresas e cooperativas que façam serviços de reciclagem. Quem pode ajudar a encontrar lugares apropriados para o descarte são os responsáveis pelo setor de Meio Ambiente na prefeitura de cada cidade. Além disso, pesquisas no Google levam ao lugar mais próximo para dar fim no lixo eletrônico. Basta usar a tecnologia ao seu favor.

No caso de celulares velhos e baterias sem uso, os materiais devem ser entregues na empresa de telefonia em que o aparelho foi adquirido. Lá, eles dão o devido encaminhamento ao resíduo. Já quando os equipamentos estão em boas condições, mas não são mais utilizados, o ideal é doar. Materiais do tipo serão sempre bem-vindos nas entidades sociais que atuam na área de inclusão digital. Assim, é possível ajudar o meio ambiente e ainda auxiliar outras pessoas.

WhatsApp Image 2017-04-18 at 19.26.27.jpeg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s