Economia

Carro 0km ou seminovo: o que vale mais a pena?

Na hora de comprar ou trocar de carro, algumas coisas devem ser levadas em consideração. Economista e profissional da área de vendas dão algumas dicas.

Na hora de comprar ou trocar de carro, algumas coisas devem ser levadas em consideração. Economista e profissional da área de vendas dão algumas dicas.

Texto: Anna Paola Paraná, Daiane de Souza e Duda Cagneti

O Brasil já conta com mais de 45 milhões de carros. Segundo o G1, a maioria deles está na região Sudeste. O número de carros não para de crescer e, com o aumento da frota, a cada 4,4 habitantes há um carro. Na hora de adquirir um veículo são muitas as dúvidas que surgem e a primeira delas normalmente passa a ser: comprar um carro 0km ou seminovo?

Piero Arbiza e Kaedlyn Wachholz são exemplos de pessoas que já adquiriram carros seminovos e na última compra optaram por um carro novo. Kaedlyn decidiu finalmente comprar um carro 0km depois de ter tido uma experiência negativa, na qual teve muitos problemas na manutenção do veículo usado e acabou gastando muito mais do que esperava. Agora ela acredita que com o novo carro os problemas serão menores e haverá mais tranquilidade por poder contar com a garantia da montadora.

Piero está com seu carro novo há quase 3 anos e até então teve pouquíssimos problemas. Conta que, pela experiência de já ter tido carro usado, considera muito positivo saber por todos os lugares que seu carro já passou e todos os problemas que já teve. Mas fala também que hoje em dia venderia seu carro já pela metade do preço, o que financeiramente falando acaba por ser um péssimo negócio.

Entretanto, algumas pessoas se adequam bem à compra do seminovo e veem vantagens significativas nele. Lucas Hoeft, de apenas 24 anos, na compra do seu primeiro carro, optou por um usado e na recente troca fez a mesma escolha. Ele conta que na hora de revender o primeiro veículo, mesmo depois de 4 anos, quase não teve perdas.

Luiz Augusto Neves, que trabalha no setor de venda de veículos há mais de uma década e já passou por duas empresas explica: “O primeiro ano de um carro é o com maior desvalorização. No seminovo, o primeiro dono já passou por esse impacto, então ele acaba ficando mais estável economicamente falando”. Mas é importante falar que muitas outras coisas influenciam na valorização de um carro, como a quilometragem, o ano e o perfil dos antigos proprietários.

WhatsApp Image 2017-04-04 at 21.28.30 (1)
Os carros seminovos (com até 3 anos de uso) tiveram uma alta na procura nos últimos meses (Foto: Anna Paola Paraná)

O que ele aconselha é responder a seguinte pergunta: “Qual objetivo você quer atingir com essa compra e quanto está disposto a gastar?” Para algumas pessoas, certos itens tecnológicos e de luxo nos veículos são completamente dispensáveis e acabam se satisfazendo com o ar-condicionado e direção hidráulica. Enquanto isso, outras preferem comprar um carro já usado mas que ofereça mais itens de comodidade. Todas essas questões são muito pessoais e influenciam diretamente a comprar um ou outro.

A economista Aline Corrêa enfatiza algumas ações que devem ser feitas antes da compra de um seminovo: fazer o carro passar pela avaliação de um mecânico de confiança, verificar itens de segurança, histórico de manutenção do veículo, se há pendências jurídicas ou financeiras e a autenticidade do chassi e do motor por meio de uma vistoria junto ao Detran. Ela ainda ressalta: “Para quem troca de carro com frequência, o seminovo é mais vantajoso já que a desvalorização já estabilizou”.

Ultimamente, a venda de carros seminovos tem aumentado, enquanto a fabricação de carros novos caído. Em períodos de crise, podem ocorrer restrições na renda do consumidor, risco de desemprego devido às incertezas do mercado e restrições de crédito por parte dos bancos. “O veículo seminovo é mais procurado porque costuma ser mais barato, podendo assim caber no orçamento do consumidor, além de ter a aprovação de crédito facilitada por conta do valor do financiamento”. Sendo assim, tudo vai depender diretamente do quanto se pode investir e de quão exigente o comprador é em relação a itens tecnológicos e de luxo. Mas se for para comprar um seminovo, que seja indispensável uma boa verificação das condições do veículo para evitar possíveis dores de cabeça no futuro.

Confira o áudio da entrevista completa com Luiz Augusto Neves, profissional na área de venda de carros:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s