Tecnologia

Aplicativos para caronas se popularizam na região

Liderando o segmento dos aplicativos de carona coletiva, o Bla Bla Car atinge um grande público no Vale do Itajaí e litoral norte catarinense e, por muitas vezes, substitui os ônibus

Liderando o segmento dos aplicativos de carona coletiva, o Bla Bla Car atinge um grande público no Vale do Itajaí e litoral norte catarinense e, por muitas vezes, substitui os ônibus

Texto: Bernardo Marucco

Populares entre o público jovem, principalmente os estudantes, os aplicativos de carona compartilhada conquistam cada vez mais usuários. Líder internacional no segmento, o Bla Bla Car é utilizado diariamente por milhares de motoristas e caroneiros, mesmo sem ter uma regularização específica no código de trânsito brasileiro.

WhatsApp Image 2017-03-14 at 18.00.42 (2)
Interface do Bla Bla Car é simples e funcional (Foto: Print/Bernardo Marucco)

Usuário assíduo do Bla Bla Car, o estudante Bernardo Lopes Correa afirma que o aplicativo é a melhor opção para ele realizar o seu trajeto semanal, entre as cidades de Blumenau e Florianópolis. “É praticamente a metade do preço de uma passagem de ônibus, com muito mais agilidade”, analisou o acadêmico de Engenharia de Materiais da Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Blumenau.

No entanto, Lopes afirma que os preços das caronas em seu trecho subiram na última semana. “Antes, eu conseguia ir pra Floripa com apenas 15 reais. Hoje, é difícil conseguir viajar por menos de 25”, comentou o usuário frequente do aplicativo. Em sua página oficial, o Bla Bla Car explica como funciona o cálculo dos valores nos seus trajetos. “Assim que sua viagem for publicada, sugerimos automaticamente uma participação que leva em conta a distância da viagem e o gasto com combustível”, publicou a empresa.

A insegurança em estar dentro de um veículo com um motorista até então desconhecido parece não assustar os caroneiros do Bla Bla Car. “Nunca fui ameaçada ou assediada por algum motorista. Sempre me senti muita segura enquanto pegava as caronas”, relatou a jovem Maria Claudia Diniz, moradora de Itajaí. Caroneira do trecho entre a cidade pesqueira e o município de Barra Velha, Maria também comentou sobre a elevação dos valores em suas viagens. “Acredito que deve ser a gasolina. Mas, mesmo com essa elevação, continua bom e barato”, afirmou a itajaiense.

Regularização em Balneário Camboriú

No último dia 13 de março, o vereador Omar Tomalih (PSB) protocolou um projeto para tornar legal o funcionamento de aplicativos de carona compartilhada em Balneário Camboriú. “Esta lei tem por objetivo regulamentar as novas formas de transporte e mobilidade urbana no Município de Balneário Camboriú, assegurando a isonomia, a livre concorrência e transparência de serviços de compartilhamento de veículos, de forma a garantir segurança e confiabilidade, conforme as diretrizes da Lei Federal n° 12.587 de 3 de janeiro de 2012, que instituiu as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana”, citava o primeiro artigo da solicitação requisitada por Omar.

Em seu projeto, o parlamentar solicita vários documentos e dados aos condutores. Entre os pedidos, estão cópias da CNH definitiva (mínimo de 3 anos), certidão Negativa da Vara de Execuções Penais, certidão Negativa de antecedentes criminais emitida pela Polícia Federal, certidão Negativa de antecedentes criminais emitida pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de Santa Catarina e comprovação de residência e de domicílio eleitoral no município de Balneário Camboriú.

Bla Bla Car - Opção 1
Aplicativo oferece segurança e agilidade aos motoristas e passageiros do serviço (Foto: Divulgação/Bla Bla Car)

Para os veículos, seria obrigatória apresentação dos comprovantes de pagamentos do DPVAT, IPVA e Licenciamento em dia juntamente como o laudo de vistoria veicular atualizados anualmente. Estar em dia com o seguro com cobertura de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP), no mesmo valor coberto pelos táxis, também é uma solicitação. Por fim, a placa do veículo deve, obrigatoriamente, ser registrada em Balneário Camboriú e possuir, no máximo, 8 (oito) anos de utilização, contados da data de seu emplacamento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s