Cidades

São Chico: o velhinho de 464 anos mais querido de Santa Catarina

A cidade é destaque por mesclar construções modernas com antigas, que convidam visitantes dos mais diversos lugares. Considerada a mais antiga do estado, São Francisco do Sul traz consigo histórias e lembranças.

A cidade é destaque por mesclar construções modernas com antigas, que convidam visitantes dos mais diversos lugares.  Considerada a mais antiga do estado, São Francisco do Sul traz consigo  histórias e lembranças.

Texto: Dienifer Mânica, Karine Amorim, Thais Lamin, Thayná Barretto.

Quarenta e cinco quilômetros separam a maior cidade do estado, Joinville, da mais antiga, São Francisco do Sul, ambas no estado de Santa Catarina. Popularmente conhecida por “São Chico”, a cidade é dividida pela parte histórica e por sua porção litorânea. A população é composta por aproximadamente 49.658 pessoas, de acordo com o Índice Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do ano de 2016. São Francisco do Sul tem o maior Produto Interno Bruto (PIB) per capita do estado e o 8º maior PIB de Santa Catarina.

São mais de 400 imóveis tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), entre eles igrejas, museus, mercado público, a orla marítima e o mobiliário urbano. O Iphan é o órgão responsável por proteger os bens culturais do Brasil para as presentes e futuras gerações. Ele garante a preservação do patrimônio para que a cultura construída em 464 anos não perca sua essência. Segundo a professora de história Eliane Messias, a prefeitura conseguiu preservar as construções antigas em sua essência até hoje. Elas são utilizadas como residências, lojas e museus, detalhe que chama ainda mais a atenção dos turistas.

Para o coordenador do curso de história da Universidade do Vale do Itajaí, Francisco Braun, “a importância está no fato de São Francisco do Sul ser uma das cidades mais antigas de Santa Catarina e deter um patrimônio arquitetônico que remonta aos séculos XVIII e XIX”. O historiador também ressalta que toda cidade histórica enfrenta o assunto de preservação patrimonial. E por sua vez, a contradição entre antigo e moderno torna perene esse tema, que a prefeitura da cidade fica responsável pela preservação de alguns pontos ou não, pois isso é de interesse econômico.

Por falar em essência, a cidade possui uma característica que nunca passa despercebida: o trem. A primeira estação foi inaugurada no ano de 1906 e realizava o embarque e desembarque de carga (principalmente grãos do interior do Paraná e de Santa Catarina), e também era responsável pelo transporte de passageiros até o ano de 1991.

O trem não funciona mais como meio de transporte de passageiros, porém é utilizado pelo porto no deslocamento de mercadorias. Considerado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) o 7º melhor em qualidade ambiental e o 8º em volume de cargas, o porto de São Francisco do Sul se encontra entre os dez principais do país. Entre as principais mercadorias exportadas estão fertilizantes, produtos siderúrgicos, madeira, celulose, soja e milho.

No ano passado, foram mais de 13 milhões de toneladas de cargas movimentadas, o que representa 30% do total de exportação no estado. A expectativa para o ano de 2017 é exportar 14 milhões de toneladas, de acordo com Gizele Gisbert, assessora de comunicação do Porto de São Francisco do Sul.

27022017-IMG_2780
Imagem: Karine Amorim

A economia da cidade é mantida majoritariamente pelo porto e pelas indústrias, ficando o turismo em terceiro plano. São Chico abriga a maior produtora de aço do mundo, a ArcelorMittal S.A., que tem uma produção de mais de 93 milhões de toneladas de aço bruto por ano.

Embora o turismo não seja a principal atividade econômica da cidade, ela contempla diversos pontos turísticos, que atrai visitantes de todos os lugares e idades e garante diversão para todos. Para o bom apreciador da história e da colonização de açorianos, espanhóis e portugueses, vale a visita aos museus. No Museu Nacional do Mar, estão expostas diversas embarcações originais brasileiras. O objetivo do museu é difundir o conhecimento das histórias dos marinheiros, valorizando seus costumes e a arte. Já o Museu Histórico de São Francisco do Sul abriga documentos e objetos pessoais dos antepassados dos nativos.

O Forte Marechal Luz também é um dos atrativos da cidade. A estrutura de defesa militar possui mais de cem anos de fundação e foi desativado em 1976, ficando aberto apenas para visitação. Ao visitar São Francisco do Sul, deixe apenas pegadas. E se desejar, leve uma lembrança do Mercado Público Municipal, que reúne diversas opções de artesanatos locais. Inaugurado em 1900, o prédio possui as mesmas características de quando foi fundado, porém passou por restaurações ao longo dos anos. Além destes pontos turísticos, vale visitar os casarões históricos, construídos em sua maioria com óleo de baleia, típico da caça do animal na região.

26022017-IMG_2694 - Copia
Imagem: Karine Amorim

São Francisco do Sul abriga também diversas praias que contornam a ilha. Entre elas, a Praia da Enseada, dos Ingleses, de Itaguaçu, do Ervino, Praia Grande, Prainha, Ubatuba e Praia do Capri. Vistas para as montanhas, paraíso dos surfistas, preservação ambiental, areia branca, águas limpas. Estes são apenas alguns dos atrativos que o litoral proporciona. Procurada por famílias, jovens, pessoas em busca de diversão e de calmaria, as praias satisfazem a todos os gostos. Em algumas delas, para os amantes de esportes radicais, é possível praticar diversas modalidades como o Canyoning, Tirolesa, Cascading e Trekking. Para quem prefere programas mais calmos, os passeios de barcos são uma ótima opção.

Além de ser uma boa alternativa para quem desejar tirar férias, São Chico também é uma cidade muito hospitaleira com quem decide fazer de lá sua morada. É o caso de Ivam Tonin e Keti Maria Tonin, naturais de Chapecó/SC, que decidiram se mudar para São Francisco do Sul há mais de quatro anos por motivo de trabalho. Mas gostaram tanto da cidade que decidiram ficar: “O que mais gosto da cidade é o pouco movimento no trânsito, a natureza exuberante, a beleza da arquitetura tombada, a simplicidade de São Chico e das pessoas”, ressalta Keti Tonin. Seus familiares que os visitam, entre eles sua sobrinha de quatro anos, Isadora Franz, não trocam a cidade por outra para passarem as férias devido à segurança e à variedade de atividades.

Mas afinal, São Francisco do Sul é uma ilha?

Sim. A sede da cidade está situada dentro da Ilha de São Francisco, que é limitada ao Norte e ao Oeste com a Baía da Babitonga (em indígena, significa morcego), ao Leste com o Oceano Atlântico e ao Sul com o Canal do Linguado (que faz a ligação entre a Baía da Babitonga e o Oceano Atlântico). Pode-se dizer, então, que São Francisco do Sul faz parte da Ilha de São Francisco, que é considerada a maior do estado, inclusive.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s