Notícias

Noite no teatro marca lançamento de livro de jovem escritor itajaiense

O Doce Luar da Primavera, escrito por Guto Cruz, contou com várias manifestações artísticas, como música, dança e contação de histórias

O Doce Luar da Primavera, escrito por Guto Cruz, contou com várias manifestações artísticas, como música, dança e contação de histórias

Texto: Bruno Golembiewski, Elizabeth Figueredo e Fernanda Vieira

Na noite de 23 de novembro, o Teatro Municipal de Itajaí recebeu o lançamento de O Doce Luar da Primavera, primeiro livro do escritor catarinense Guto Cruz. Segundo a descrição, a obra é composta por poesias, contos e pensamentos soltos do jovem escritor, que traz um texto fluído e cheio de histórias do cotidiano, com versos livres e apaixonados.

Guto Cruz é natural de Itajaí e tem nas palavras um refúgio pessoal e familiar. Tanto sua mãe quanto irmã fizeram o curso de Letras, caminho pelo qual ele também está seguindo. Desde criança, os livros e a contação de histórias que fazia no sofá de casa o traziam para perto do mundo da leitura. “Na minha casa sempre foi um verdadeiro festival literário”, brinca. Entre a saída do ensino médio e o início da faculdade, começou a escrever em um blog e mostrava os textos para amigos e conhecidos. Depois de receber elogios e feedbacks interessantes sobre sua produção, foi ganhando experiência e confiança para escrever mais e melhor.

Publicado pela Acene Editora, a obra de Guto traz um compilado de textos produzidos ao longo desses anos, do ensino médio até agora. São histórias do dia a dia. Encontros que acontecem na fila do bar, por exemplo. São contos, poesias, versos soltos, pensamentos e muito mais. “É um resgate de temas que não discutimos, mas que mudam nossa vida de uma hora para outra”, defineo autor.

_mg_8477
O Coral Univali e Gabriela Souza no tecido acrobático fizeram parte do espetáculo (Foto: Karine Mendonça – Acene Editora)

Ao ler O Doce Luar da Primavera, nome inspirado em um dos contos do livro, o leitor vai se deparar com várias experiências distintas. A obra não segue nenhum padrão e propõe uma quebra estética, tanto das palavras quanto da disposição delas nas folhas. “É realmente uma experiência literária em que tento usar e abusar das palavras e de todas as suas formas”, garante o jovem escritor.

O lançamento do livro procurou fugir do convencional. E o fez. Ao invés da tradicional livraria, Guto e seus companheiros dos Contadores de História InVersus levaram o livro para ser “estreado” no teatro, para ser lido para a plateia. “Queríamos sair da livraria, do coquetel, da sessão de autógrafos e ir para o teatro, trazer a contação de histórias, a leitura dramática e outras manifestações artísticas, como música, dança e performances de circo numa peça. Tudo também para incentivar a leitura”, explica.

Guto e mais três contadoras usaram poucos recursos externos para contar as histórias. Eram apenas os quatro, cada um com um exemplar do livro, intercalando as falas, essas que estavam carregadas de muita expressividade e animação. Vestidos todos de branco, incorporavam movimentos e caretas para representar as personagens, com tons ora dramáticos ora cômicos. Com os olhos curiosos, os presentes ouviam cada detalhe com atenção, para entender o passo a passo das histórias.

_mg_8837
Ao fim do espetáculo começou a sessão de autógrafos. (Foto: Karine Mendonça – Acene Editora)

Entre uma trama e outra, diferentes atrações completavam a noite. Os cantores Violeta Alvez e Rizzih, e também o Coral UNIVALI, davam momentos de respiro entre as narrativas, para uma melhor absorção das histórias ouvidas. Composições autorais e clássicos da música nacional e internacional foram interpretados pelas várias vozes. Além disso, no tecido acrobático, Gabriela Souza, perdurada, executava momentos que casavam com as notas musicais. Outro momento especial foi um grupo de crianças que apresentou performances de dança. “É uma nova forma de introduzir as pessoas no universo das palavras”, explica.

Após o fim do espetáculo, Guto recebeu as pessoas no palco para os tradicionais autógrafos. Emocionado, agradeceu por ter realizado o sonho de lançar um livro. A obra foi contemplada em 2015 com o edital “Meu Primeiro Livro”, da Fundação Cultural de Itajaí e está disponível para compras pela Acene Editora e em livrarias da região.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s