Comportamento Economia Notícias

Vem verão por aí: expectativas do turismo para a temporada 2017 na região

A previsão é que venham ainda mais turistas latino-americanos para Balneário Camboriú do que no ano passado. O câmbio favorável e uma ação de marketing desenvolvida pelo trade turístico da cidade no exterior são alguns dos motivos. 

Texto: Adrielle Demarchi, Ana Carolina Nasato e Natália Rocha

Que o litoral norte catarinense sempre recebe muitos turistas vindos de países próximos na temporada, não é novidade. Argentinos, paraguaios, uruguaios, chilenos e outros visitantes do Mercosul. Eles vêm todo ano, desfrutam das praias da região, aproveitam a hospitalidade das cidades.

Ano passado, segundo dados da Santa Catarina Turismo (Santur), o estado registrou 1,1 milhões de turistas latinos, foi um recorde em relação aos anos anteriores. A novidade é que esse ano o esperado é receber ainda mais. “Estamos esperando 30% a mais de turistas em Balneário Camboriú para essa temporada”, conta o Secretário de Turismo da cidade, Hélio Dagnoni. Ele explica que a alta no turismo esse ano na região é também uma consequência do projeto “Visite BC e Região”, presente na maior feira do segmento na América Latina e uma das mais respeitadas mundialmente, a Feira Internacional de Turismo (FIT).

A FIT teve início no segundo semestre deste ano, em várias cidades da América Latina. O secretário de Turismo e o presidente do Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, João Francisco Barão, estiveram durante os eventos do projeto apresentando algumas cidades catarinenses para jornalistas estrangeiros, junto com outros representantes do trade turístico da região, como de Penha e de Blumenau. “Foi uma grande divulgação dos atrativos das nossas cidades”, avalia Dagnoni.

visite-bc
Representantes do projeto “Visite BC e região” (Foto: divulgação).

A expectativa é grande. Segundo os representantes do trade turístico da região, o projeto tem surtido efeito. Muitas pessoas ficaram interessadas em conhecer as belezas do litoral norte catarinense. Para receber tantos turistas, os hotéis e pousadas da região já estão se preparando, inclusive para falar espanhol.

A gerente comercial do Camboriú Praia Hotel, Tayana Nitz, disse que os hotéis da rede em que trabalha já estão com acomodações lotadas para a próxima temporada e nessa época fazem pacotes especiais para o turista latino, inclusive com alterações no cardápio do restaurante do hotel para adaptá-lo ao paladar dos turistas que vem de lá. Ela conta ainda que, geralmente, os turistas latinos começam a vir para a nossa região a partir o mês de setembro. “A temporada desse tipo de turista, os argentinos, uruguaios, chilenos, vai até abril do próximo ano, é um período mais longo. Primeiro vêm os estudantes, que muitas vezes fazem viagens de formatura para Balneário Camboriú com suas escolas. Depois, em janeiro, começam a vir as famílias”, explica Tayana.

No hotel Rieger, em Balneário Camboriú, a maioria dos quartos também são ocupados pelos turistas gringos na temporada. “Este ano já estamos com bastante reservas de argentinos”, informa Rodrigo Rieger, um dos proprietários do hotel.

img_0647
A Avenida Brasil é uma rua de bastante comércio, esse pode ser também um dos fatores que atraia tantos turistas para Balneário. (Foto: Ana Nasato)

O economista e professor do curso de Relações Internacionais da Univali, Daniel Correa da Silva, não tem uma opinião tão otimista quanto a do secretário em relação ao número de visitantes para o verão. Para ele, virão sim mais turistas da América Latina nesta temporada, principalmente os argentinos, pois o peso argentino acumulou nos últimos 12 meses pouco mais de 11% de desvalorização perante o dólar, ao passo que o real se desvalorizou 67% no mesmo período. No entanto, ele acredita que a quantidade será menor. “Minha avaliação é de que há boas chances de repetirmos ou até superarmos a última temporada, mas não com um aumento tão expressivo assim. Algo mais próximo de 10% eu diria que seria uma projeção mais dentro da realidade”, prevê.

Já o economista Jamis Antonio Piazza aposta em um aumento de 30% a 40% de turistas latinos para este fim de ano em comparação com o ano passado, como dito também em aposta pelos representantes do setor municipal do turismo de Balneário Camboriú. Segundo Piazza, a grande expressão do turista argentino na região de Balneário Camboriú na próxima temporada é devido a economia da Argentina estar voltando a se estabilizar após a mudança da presidência no país, e isso vai atrair muita gente. “Além disso, eles gostam muito do Brasil, de Santa Catarina. A fronteira entre os dois países é fácil”, refere-se à questão da imigração. Jamis diz ainda que com a vinda desses turistas, todos ganham. “Eles movimentam a economia local e como consequências geram-se mais empregos, mais renda e o governo também arrecada, porque recebe mais tributos”, detalha.

img_0604
O Calçadão da Central é um local onde se concentram muitos turistas durante a temporada. Há dias em que é impossível transitar por lá nessa época. (Foto: Ana Nasato)

Em outras praias do litoral norte catarinense o cenário é o mesmo durante a temporada. Muitos turistas, principalmente os argentinos e os uruguaios, costumam passar férias em Bombinhas. A gerente financeira da pousada Bora-Bora, Marina Sandri Lanski, conta que durante esse período em outros anos, as acomodações da propriedade chegaram a ser mais de 50% ocupadas por esses turistas. “Este ano os clientes, tanto os estrangeiros como os daqui, estão mais cautelosos, estão aguardando promoções e barganhando mais. Por isso estamos um pouco atrás nas reservas para a temporada do que no ano passado, mas estamos confiantes de que eles virão em peso novamente e que vamos superar as expectativas”, afirma.

Dados do Ministério do Turismo coletados em setembro deste ano apontam o Sul do país como o segundo colocado nas intenções de visita para os próximos meses por turistas brasileiros, ficando apenas atrás do Nordeste. Entre os destinos mais procurados no Sul estão Balneário Camboriú e região. Para o secretário de Turismo de BC, Hélio Dagnoni, os paranaenses são os turistas locais que mais vão marcar presença na próxima temporada, seguidos pelos paulistas. O economista Jamis Piazza diz que a grande queda no poder aquisitivo de muitas pessoas, por causa da crise financeira, tem favorecido o turismo local e é um dos fatores que podem fazer com que muitos brasileiros façam viagens pelo próprio país de origem, no fim do ano.

Arte: Adrielle Demarchi

Para o turismólogo Athos Teixeira, o litoral norte catarinense está cada vez mais preparado para atender melhor o turista, e isso também é um grande diferencial.  “Nas empresas de turismo da região está havendo cada vez mais investimentos em tecnologia, capacitação de funcionários e foco nas necessidades dos clientes. Isso promove um ciclo de boas práticas, que consolida nossa oferta de serviços e produtos”, avalia.

O turista brasileiro

A mesma pesquisa do Ministério do Turismo revelou, no mês de setembro, que a intenção dos brasileiros de realizar viagens durante as férias atingiu seu ápice em comparação com os outros meses do ano. Em relação ao ano passado, na mesma época, o crescimento foi de 8%. Esse aumento na procura por viagens, pode ser visto em uma agência de turismo de Jaraguá do Sul. A agente de viagens Gabrielle Gonçalves diz que o ano inteiro foi muito bom. “Em um panorama geral todos os meses foram de crescimento em relação ao ano passado, e o mês de setembro deste ano teve um aumento de 51,6% nas vendas”, compara.

Na opinião de Gabrielle, um dos motivos para o setor do turismo ter alavancado em 2016 é a grande quantidade de promoções que surgiram em função da alta do dólar no início do ano. Por isso as companhias aéreas foram obrigadas a baixar os preços, pois estavam realizando muitas viagens com assentos vazios. Após a metade do ano, a agente de viagens diz que as ofertas diminuíram um pouco, já que o dólar baixou, mas muita gente já tinha garantido sua viagem de férias.

Na agência de turismo Lessan, de Balneário Camboriú, a agente de turismo Tatiana Goedert, conta que, mesmo com a crise, não houve redução no número de vendas de viagens. “O que diminuiu foi a parte de corporativo, das empresas. Hoje o que elas podem, fazem por telefone, videoconferência, e só mandam funcionários para viagens de reuniões em extrema importância, mas o turismo de lazer continua aumentando”, garante.

Marina Dassoler mora em Balneário Camboriú e chegou a pensar em fazer uma viagem pelo Brasil neste final de ano, para tentar economizar. Ela fez a cotação com algumas agências, procurou por voos e hotéis na internet e viu que não estava valendo a pena. Foi quando achou um pacote promocional para os Estados Unidos e acabou comprando. Gabrielle Gonçalves disse que muita gente chegou com essa ideia na agência em que trabalha este ano, mas a maioria acabou desistindo e escolhendo destinos para o exterior justamente por isso – viajar no pelo Brasil muitas vezes é mais caro do que ir para fora. “Só vale a pena se você for para algum lugar perto ou tiver parentes para se hospedar, mas se for para depender de aéreo e hotel tem de analisar mesmo”, ressalta.

Como programar uma viagem em tempos de crise

Os economistas Jamis Piazza e Daniel da Silva recomendam que se faça um planejamento de viagem com antecedência. “O momento é de muita cautela. O que eu recomendaria é que se faça uma poupança prévia e só se realize a viagem quando ela já estiver paga junto de todos os gastos correntes, como alimentação e eventuais passeios”, aconselha Silva. Para ele, é fundamental não fazer dívidas na hora de viajar, pois os juros de cartão de crédito no Brasil são os maiores do mundo.

Piazza diz que é importante esboçar quanto se pretende gastar durante a viagem e fazer uma “reserva técnica”. Guardar uma quantia por mês durante o ano até chegar ao valor estipulado. Podendo viajar “à vista”, o consumidor pode garantir mais descontos nas passagens aéreas, hospedagens e afins.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s