Cidades

Prático, confortável e polêmico: Qual a possibilidade do Uber chegar em Itajaí e região?

Recentemente, a empresa chegou em Florianópolis e desde então encontra dificuldades para regulamentar os serviços.

Recentemente, a  empresa chegou em Florianópolis e desde então encontra dificuldades para regulamentar os serviços.

Texto: Nicolle Machado, Beatriz Ferreira e Pedro Henrique Homrich

A Uber, empresa de transporte individual particular, lançada oficialmente em 2011 nos Estados Unidos, está presente em mais de 60 países, entre eles o Brasil. Os serviços estão disponíveis em 27 cidades brasileiras, entre elas, Florianópolis. A capital catarinense foi a primeira cidade do Estado a receber os serviços da Uber e, desde então, tem gerado polêmica quanto à regularização.

Nas primeiras cidades do Brasil em que a empresa se instalou, já encontrou dificuldades para regulamentar os serviços. Atualmente, apenas em Brasília, São Paulo e Vitória a Uber está regulamentada. Em Florianópolis, o projeto de lei que regulamentaria o Uber esbarrou na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e há uma grande possibilidade de ser arquivado, contudo, acredita-se que o atual prefeito, César Souza Jr., irá por meio de um decreto regulamentar esse tipo de serviço.

Em Florianópolis, desde o dia 30 de outubro, quando estreou na cidade, mais de 40 veículos cadastrados na Uber foram guinchados. Por meio de nota, a secretaria de Mobilidade Urbana de Florianópolis disse que de acordo com a legislação do município esse tipo de serviço não é permitido e atua de forma clandestina.  A lei municipal vigente 034/1999, diz que “é proibida a utilização de veículo com certificado de registro na categoria particular, para atuar no serviço de transporte turístico de superfície, mesmo que de propriedade de transportadora turística ou agência de turismo”. A respeito dos táxis, a lei 085/2001 diz que “nenhum veículo poderá recolher passageiros dentro dos limites do município sem portar a correspondente ‘Licença de Tráfego’, sob pena de apreensão imediata do veículo, acompanhada da correspondente multa”.

Itajaí, Balneário Camboriú e região são cidades com um grande potencial para receber os serviços da Uber. Durante o réveillon, Balneário Camboriú, que tem cerca de 106 mil habitantes,  chega a quase 1 milhão de pessoas.  O fato de ter um aeroporto bem próximo, em Navegantes, também contribui para a chegada de mais turistas, sobretudo na temporada e em eventos internacionais na cidade de Itajaí, como a Volvo Ocean Race e Jacques  Vabre. A vida noturna também é outro ponto que atrai pessoas de todos os lugares,  até mesmo na baixa temporada. O problema é que a única opção de transporte para quem mora e visita essas cidades litorâneas, além do carro próprio, é ônibus ou táxi.

“Tem muitas vezes que eu deixo de jantar ou sair para Balneário ou Praia Brava porque vou sozinha e daí ir de táxi fica muito caro”, afirma Ana Júlia Macedo, estudante em Itajaí, que considera o serviço de táxi caro e razoável. A estudante não é a única que pensa dessa forma. A nossa reportagem ouviu 20 pessoas nas ruas de Itajaí e apenas 8 delas classificam os serviços de táxi como bom/regular. Além disso, todas afirmaram que usariam os serviços da Uber caso chegasse na cidade, principalmente por ser mais em conta com relação aos táxis.

Se a Uber chegasse em Itajaí e cidades vizinhas, ainda assim dependeria da regulamentação.  “Não temos nenhuma orientação se a Uber chegasse hoje na cidade.  No momento, não existe nenhuma autorização ou previsão de legalidade”, afirma o engenheiro civil da Secretaria de Urbanismo de Itajaí, Roberto Rocha.

Atualmente, a cidade tem 80 táxis. De acordo com a lei municipal nº 1454 de 20 de novembro de 1975, art. 2º “o número de concessões será definido pela proporção:  um táxi para 1.200 habitantes, no máximo.”  Taxista há 16 anos, Pedro dos Santos,  acredita que já existem muitos táxis em Itajaí e que se a Uber se instalasse na cidade não se sustentaria. “O movimento já está fraco para a gente. No inverno mesmo eles não conseguiriam quase corrida nenhuma”. Ele e outros taxistas chamam a atenção ainda para a questão de trajetos curtos. “A gente faz trajeto curto, pega ali no Fort, com várias sacolas de compras, e leva até a rua Uruguai. Agora, tu achas que o Uber ia querer fazer isso?! Não ia.”

taxi-carro
Foto: Pedro Henrique Homrich

Além da diferença de preços com relação aos táxis, que chega até a 50% do valor, outro grande diferencial dos serviços da Uber é o bom atendimento. Em todos os veículos os motoristas parceiros estão sempre trajados com roupas sociais, além de disponibilizarem balas, água, jornais, revistas e até travesseiros, de forma gratuita,  para um conforto do passageiro.  “Se for colocar jornal tem que ser todo o dia, água, bala, essas coisas já teriam um gasto a mais que não compensa. A gente vai sair no prejuízo”, afirma o taxista.

Robson da Veiga é o taxista mais novo do ponto em frente à Igreja Matriz, com apenas 11 meses de experiência.  Para ele, muita coisa que o Uber faz eles também podem oferecer “Eu tenho curso de inglês, se chegar um turista aí eu já consigo me comunicar tranquilamente  com ele. É um diferencial.”

Durante a entrevista, Robson, que usa o aplicativo Táxi 99 recebeu um chamado. “Agora eu vou fazer uma corrida para um senhor que já é meu cliente. Ele pega táxi comigo toda a semana, eu anoto e ele paga só no fim do mês”.

O taxista mais antigo do ponto, José Silvio Nicolau, com 20 anos de experiência não se importa que o Uber se instale na cidade, mas desde que opere dentro da lei e pague taxas igualmente aos táxis.

taxi-plca
Foto: Pedro Henrique Homrich

O prefeito eleito de Itajaí, Volnei Morastoni, que assume em 2017, através da assessoria de imprensa, disse que “ainda não tem opinião formada sobre esta questão e que, no momento, sua prioridade é buscar solucionar questões de mobilidade urbana, priorizando o transporte coletivo e cicloviário.”

A nossa reportagem  também entrou diversas vezes em contato com o prefeito eleito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, mas ele não respondeu nenhum dos questionamentos.

2 comentários

  1. Gostaria que tivesse ,em Itajaí ,taxis muito caro um trajeto de 7 km queriam me cobrar 45,00 a 50,00 metade de uma passagem para São Paulo ,o uber seria muito bom para cidades turísticas como Itajaí, Bauneario e Navegantes e regiões!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s