Comportamento

Do clima à fotografia: cinco aspectos característicos da Primavera

Lembrada pelo colorido das flores, a estação que antecede o Verão promete aumento na temperatura só a partir de novembro; confira nossa lista com cinco curiosidades sobre a Primavera

Lembrada pelo colorido das flores, a estação que antecede o Verão promete aumento na temperatura só a partir de novembro; confira nossa lista com cinco curiosidades sobre a Primavera

Texto: Fernanda Vieira, Elizabeth Figueredo, Bruno Golembiewski

As temperaturas devem subir nas próximas semanas em Itajaí e região. Isso porque, desde às 11h21 do dia 22 de setembro, entramos na Primavera, a estação das flores. Para os próximos três meses, os fenômenos como o El Niño e La Niña devem perder força na região, segundo as previsões de meteorologistas. A chegada da nova estação influencia tanto no clima local quanto em aspectos sociais e comportamentais do ser humano.

Fora as mudanças climáticas, como o aumento nas temperaturas e chuvas abaixo da média, a Primavera interfere diretamente em nossa vida. Saímos do Inverno, dos dias gelados e cinzas, e entramos em uma estação de muitas cores. Para muitos brasileiros, outro fator característico da Primavera é o Horário de Verão. A partir do dia 16 de outubro, 10 estados brasileiros deverão adiantar seus ponteiros em uma hora.

A Agência Prefixo conversou especialistas de diferentes áreas e listou cinco fatores importantes que ilustram a mudança de estação e as influências da Primavera em nosso dia a dia.

Como fica o clima?

De acordo com o coordenador do Laboratório de Climatologia da Universidade do Vale do Itajaí e especialista em Geociências, Sergey Alex de Araújo, a Primavera é considerada uma estação de transição. A primeira metade deve manter as características ainda do Inverno, mas com frio mais ameno. As temperaturas sobem a partir da segunda metade da estação.

img_0556
Temperaturas se elevam só na metade da estação, com previsão para novembro (Foto: Bruno Golembiewski)

Em Itajaí, a média das temperaturas máximas para os meses de outubro, novembro e dezembro chegam na casa dos 24,4°C, 26,5°C e 28,3°C, respectivamente. A média de temperaturas mínimas são de 16,6°C, 18,1°C e 19,7°C, segundo Sergey. “Os modelos, por consenso, colocam temperaturas na média e acima da média histórica para esta estação”.

As chuvas perdem força durante os meses de Primavera em 2016. Para o próximo trimestre, a média histórica de precipitação é de 151, 144 e 158 milímetros.

De acordo com o especialista, esta estação estará sob influência da neutralidade climatológica. “O Oceano Pacífico está frio, mas não o suficiente para caracterizar como La Niña”, explica. O La Niña é um fenômeno climático natural, contrário do El Niño, que consiste no resfriamento das águas do Pacífico.

Previsões para o mar

A nova estação tem influência direta ainda nas previsões marítimas. Para os dias de Primavera, a ondulação nas praias de Itajaí deve ser de no máximo um metro. Apesar disso, as previsões para o mar podem mudar a qualquer momento. “Quando passa uma frente mais forte, com núcleo mais intenso, a ondulação sofre aumento que chega na praia. O que chamamos de maré meteorológica”, explica Sergey. A partir deste fenômeno, a previsão para o mar pode mudar e ocorrer ressacas, como aconteceram nas últimas semanas em Itajaí.

A Primavera afeta nosso comportamento?

Com certeza! Segundo a psicóloga Jussara Eberhardt, as estações podem ajudar a manter o nosso equilíbrio químico. “Estamos falando de uma parcela da humanidade, porque os sintomas de mudanças de comportamento estão ligados a diversos fatores ou desencadeantes”.

O calor faz aumentar os níveis de adrenalina no corpo, um estado físico que colabora e interfere diretamente para a nossa qualidade de vida. Os dias mais luminosos tornam-se mais agradáveis ao ser humano, elevando até mesmo a autoestima e a vontade de mexer o corpo. “A luz solar é uma referência farmacológica e as atividades ao ar livre são antidepressivos naturais”.

img_0517
O aumento de temperatura faz com que as pessoas queiram sair de casa para se movimentar (Foto: Bruno Golembiewski)

Os dias ensolarados e mais coloridos da Primavera causam sensação de felicidade e entusiasmo. “É aquele sentimento ‘primaveril e vital’”. De acordo com a psicóloga, a estação mais calorosa ainda estimula a prática de atividade física, isso porque as pessoas querem estar mais tempo em movimento.

Nos meses mais frios, as pessoas com tendências depressivas ou já com o transtorno podem desenvolver um quadro mais intenso da doença. As mudanças comportamentais humanas de estação para estação é algo muito mais da mente e do psicológico do que um conceito climático. “A capacidade criativa do homem acontece em qualquer tempo, espaço ou estação. Basta que estejamos dispostos”.

Estação das flores

A jardineira Marisete Heronides da Silva, 45, trabalha com uma das atividades mais terapêuticas: cuidar das plantas. É na Primavera em que ela vê os pés de pitanga, jabuticaba e amora florescerem e darem frutos. Na horta, as mudas de morango dão flor e, logo depois, o fruto vermelho realça na folhagem verde.

14513747_10210779207380653_398853037_o
Mudas de morango aproveitam a época boa para a frutificação (Foto: Fernanda Vieira)

E dona Marisete tem razão quanto aos pés de frutos e flores se reproduzirem com mais intensidade nesta estação. O clima tropical e subtropical de nossa região já permite a floração durante todo o ano, mas se fortifica na estação primaveril e no Verão. “A fauna entomológica (insetos), principalmente, se nutre de pólen e néctar durante o ano todo e as flores ofertam estes nutrientes”, explica o mestre em biologia vegetal Oscar Benigno Iza.

img_0534
(Foto: Bruno Golembiewski)

O Guapuruvu, o Manacá da Serra, o Ipê-Amarelo e as Quaresmeiras são algumas das plantas nativas da região de Itajaí que ganham mais vida, força e cor durante os dias ensolarados de Primavera. As espécies exóticas também aproveitam a mudança climática e se desenvolvem nessa estação. “As de outras regiões geralmente florescem por mais tempo quando considerado uma determinada fenofase reprodutiva, ou seja, floração ou frutificação”.

E na fotografia?

Sim, a estação das cores, dos dias intermináveis e do céu azul anima qualquer fotógrafo ou amador. “O fato de ter mais sol nem sempre é sinônimo de melhor fotografia”, comenta o professor de fotografia Marcelo Juchem. Muita luz solar pode prejudicar um clique e estourar os tons mais brancos. É o que acontece quando tentamos fotografar em horários de sol forte, por exemplo, ao meio dia. “Períodos de sol mais suave e constante, como o início e fim do dia, são mais indicados, e não só na Primavera”.

img_0523
“A Primavera renova a natureza e cria diferentes tons de uma mesma cor. Isso gera texturas e grafismos, só percebidos com o olhar crítico, que respeita e admira o mundo à nossa volta, um olhar fotográfico”, diz Marcelo (Foto: Bruno Golembiewski)

Combinando e sabendo usar a luz natural a seu favor, a única preocupação para uma fotografia são as cores. E nesta estação é impossível deixar esse fator de lado. Para Juchem, o bom fotógrafo tem olhar atento e deve ser criativo. “Pensar em cores opostas pode ser uma boa opção, pois o contraste destaca e chama a atenção”. A dica do professor é explorar as flores em tons mais escuros e vibrantes com o verde das árvores, assim a fotografia terá um constate natural.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s