Cidades

Carmelo Santa Teresa em Itajaí está em obras de ampliação

O mosteiro é um dos dois situados no estado de Santa Catarina, as irmãs carmelitas pedem ajuda à comunidade para a reconstrução do Carmelo.

O mosteiro é um dos dois situados no estado de Santa Catarina. As irmãs carmelitas pedem ajuda à comunidade para a reconstrução do Carmelo.

Texto: Kauana Amine e Miriany Pimentel
Edição: Evandro Ritzel

O Mosteiro de Santa Teresa e da Divina Misericórdia, abrigo das irmãs Carmelitas Descalças em Itajaí, localizado no bairro Cabeçudas, apresenta problemas na estrutura e necessita ser demolido. As rachaduras nas paredes e muros são visíveis e indicam risco de queda. O muro externo, na entrada do Carmelo, está prestes a desabar e uma placa com a descrição “Perigo, muro caindo” sinaliza a gravidade.

14203680_1148593355179554_963775136_o
Placa sinalizando um dos problemas estruturais do Carmelo. (Foto: Miriany Pimentel)

Depois de 31 anos, o local necessita de reconstrução. O projeto para o novo convento prevê instalações mais amplas e modernas. A obra está orçada em R$ 4,2 milhões e, segundo irmã Terezinha de Jesus, elas possuem apenas uma pequena parte do total e carecem do auxílio da população para financiar a obra. A campanha para construção começou em 2014, no início do corrente ano foram confeccionados milhares de panfletos e estão sendo distribuídos pela comunidade local.

Nossa equipe não teve autorização para fazer imagem do interior do convento e nem conversar com as demais irmãs, mas os poucos minutos que falamos com irmã Terezinha através de uma parede, ouvimos barulho de marretas e blocos caindo. A carmelita nos relata que estão com espaço reduzido, pois os operários estão demolindo uma parte do Carmelo para dar continuidade no projeto. “No momento estamos em 13 irmãs, porque não tem espaço para acolher outras.”

O novo convento terá um número maior de quartos, 25 no total. De acordo com o projeto, o lado de fora do mosteiro será moderno, mas o interior manterá as características antigas e modestas como o atual.  A obra está no início e não tem previsão para ser concluída.

sem-titulo
Projeto do futuro Carmelo. (Foto: Divulgação)

Como ajudar:

As doações podem ser feitas através de depósitos bancários, nas seguintes contas:

Banco do Brasil _ Agência: 0401  Conta Corrente: 28.620-6

Banco Bradesco_ Agência: 0330-1 Conta Corrente: 035968-8

Titular: Associação Beneficente Carmelita de Santa Teresa da Divina Misericórdia.

As carmelitas alertam: Pessoas particulares não estão autorizadas a receber valores em nome do Carmelo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos do atual mosteiro. (Fotos: Miriany Pimentel)

Enclausuradas
14248036_1148583738513849_936774983_o
Carmelitas em momento devocional. (Foto: Divulgação)

O Carmelo situado no final da Rua Benjamin Costant, em Cabeçudas, foi inaugurado em janeiro de 1986. A casa antiga no pé do morro foi recebida em doação e na época passou por adaptações para acolher as freiras. Cercado pelo verde das árvores, o silêncio do local é quebrado apenas pelo canto dos pássaros. O caminho que leva a parte mais alta do Carmelo é de pedras, com plantas em tons verdes e rosas nas laterais.

Uma porta com estilo simples leva a recepção do mosteiro, local em que as irmãs “recebem” os visitantes. O contato é feito apenas por meio de conversação, uma espécie de janela rotativa de madeira impede a visão da fisionomia da outra pessoa. Ao puxar um fio de náilon e tocar uma sineta, ouve-se do lado de dentro uma voz de tom sereno: “Deus te abençoe.” Esta é a saudação das carmelitas aos visitantes, na chegada e na saída.

O interior do Carmelo é mistério até para os familiares das mulheres que decidiram por uma vida de isolamento, oração e votos de pobreza. É permitido aos parentes das internas uma visita e um telefonema por mês, o encontro é realizado em um local específico. As irmãs só saem do convento por uma causa extrema, geralmente quando adoecem e procuram auxilio médico.

Marcadas pela renúncia, as carmelitas levam uma vida simples por trás das grades. Em constante retiro espiritual, o cotidiano das irmãs é composto por orações e devoções alternadas aos serviços de jardinagem e horta e trabalhos manuais, como bordados e confecção de terços. Elas abriram mão da vivência familiar e do conforto de um lar, deixaram de lado a agitação do mundo contemporâneo para viverem enclausuradas.

“É essa nossa missão como filhas da Igreja, viver recolhidas na presença do Senhor, em contínua oração e intercessão pelas necessidades.”_ Sta. Teresa de Jesus _ Fundadora do Carmelo.

Origem da ordem carmelita

As freiras carmelitas pertencem à Ordem da Bem – Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo, a ordem remete ao Monte Carmelo e o profeta Elias, passagem descrita no livro de I Reis em o Antigo Testamento da Bíblia.

“O Carmelo é o Sacrário onde a Carmelita, no seu silêncio, grita a todos que Deus existe e quer ver um dia no céu todos os seus irmãos e irmãs.” _ Arcebispo Dom Wilson Tadeu _

No Brasil, são 56 mosteiros femininos, em Santa Catarina, além do Carmelo de Itajaí, há outro em São José.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s