Bem-Estar

Mães ainda desconhecem importância da realização do Teste do Pezinho

Teste é de grande importância para os recém-nascidos pois auxilia na detecção de inúmeras doenças. Ele já foi realizado em mais de quinhentos bebês em Balneário Camboriú neste ano

Teste é de grande importância para os recém-nascidos pois auxilia na detecção de inúmeras doenças. Ele já foi realizado em mais de quinhentos bebês em Balneário Camboriú neste ano

Texto: Andressa Zuffo e Thiago Julio
Edição: André Schlindewen

Deficiência mental severa, morte nas primeiras semanas de vida, doença pulmonar crônica, anemia na infância, atraso no crescimento, danos nos rins, fígados, cérebro e olhos. Causadas por sete doenças distintas, essas complicações de saúde são detectáveis por meio da triagem neonatal. O “Teste do Pezinho”, como é popularmente conhecido, é um dos exames ao qual bebês recém-nascidos são submetidos logo após o nascimento. Feito com a coleta de algumas gotas de sangue do pé esquerdo, a testagem, ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é realizada a partir de 72h após o nascimento e até o décimo dia de vida.

Com cerca de 570 testes já executados neste ano, com o acréscimo de repetições necessárias, o Laboratório Municipal de Balneário Camboriú sofre com a falta de informações de algumas mães quanto à finalidade do exame e, em alguns casos, com o não retorno para busca do resultado.

– Só soube para o que serve o teste agora, quando cheguei e recebi um folheto sobre as doenças e com informações de serviço – comenta Rosa Hernandez, enquanto acalma o choro do segundo filho.

Na triagem, é feito o preenchimento de sangue em cinco espaços de um papel filtro. A coleta é encaminhada ao Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), em Florianópolis, e demora 60 dias para retornar. Lá, em caso de predisposição para alguma das doenças detectáveis pelo teste, a instituição já sinaliza o município para novos exames.

DSC01376
Procedimento realizado em bebês recém-nascidos (Foto: Thiago Julio)


– O Laboratório Central demora mais em função da parte de digitação do laudo, do que na execução do exame em si. Quando eles detectam positividade para algumas das doenças, eles já, por telefone, solicitam a recoleta e, se confirmado o resultado, o próprio Lacen realiza os encaminhamentos para exames necessários –
pontua a farmacêutica bioquímica Deise Alexandra de Souza Vieira Romeiro.

Dentre as doenças detectáveis a partir da triagem estão a Fenilcetonúria (FAL), que pode levar ao retardo mental; a Hiperplasia Adrenal Congêntica (17-OHP), que pode causar a morte nas primeiras semanas de vida; e a Galactosemia, responsável por danos em vários órgãos do corpo e até a morte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s