Entrevista

Papa Francisco e sua “igreja pobre para os pobres”

Entrevista: Padre Magnus, pároco na Paróquia São Luiz Gonzaga, de Brusque, fala sobre as mudanças que vem acontecendo no Vaticano após a eleição do novo Papa.

Entrevista: padre Magnos, pároco na Paróquia São Luiz Gonzaga, de Brusque, fala sobre as mudanças que vem acontecendo no Vaticano após a eleição do novo Papa

Texto: Juliana Costa Masera

Após séculos incontestável, o catolicismo vive um momento de mudanças e, consequentemente, polêmicas na sua doutrina. Jamais esperava-se que em 13 de março de 2013, com a eleição do novo Papa, a Igreja Católica passaria por uma reviravolta na sua história.

Assim que o Papa Francisco assumiu o posto, prometeu uma igreja pobre para os pobres e conquistou o mundo com seus gestos simples e suas palavras tolerantes. Dispensou o ouro e a pompa e despertou grandes expectativas e muitas esperanças entre católicos. O Papa enfatiza, desde sua eleição em 2013, que os 1,2 bilhão de membros da Igreja devem ser abertos a mudanças, ficar ao lado dos pobres e se livrar do conservadorismo que aliena tantos católicos.

O padre Magnos Caneppele, pároco em exercício na Paróquia São Luiz Gonzaga, em Brusque (SC), esclarece questões que envolvem o Vaticano e a Igreja Católica. Confira:

13316901_1115563595172689_5061281280351149733_o
Padre Magnos Caneppele. Foto: Arquivo


Prefixo – O Papa Francisco aborda temas tabu para a igreja, como a homossexualidade, inclusive a dos padres, a barriga de aluguel, mães solteiras e outros. Como as mudanças que ele propõe interferem na estrutura do Vaticano?

Magnos – O Papa Francisco tem trabalhado alguns temas que são mais complexos de serem trabalhados e requerem uma disposição muito grande de diálogo. Ele tem abordado estes temas sem medo das reações e das críticas dos que são fechados em algumas opiniões. São temas que devem ser tratados com muita misericórdia, com muito amor. É preciso destacar que o papa não mudou em nada a doutrina ou a estrutura da Igreja (Vaticano). As mudanças, agora, estão na aproximação das pessoas, não colocando barreiras e discutindo assuntos com naturalidade. A estrutura da igreja muda no sentido de cativar, de escutar os sentimentos do povo, de ser uma instituição de acolhida a todos.

Prefixo – Pedindo uma Igreja com coração mais aberto e mais compaixão enraizada na vida das pessoas, e não uma Igreja programática e árida que teme mudanças e desafios, o Papa fala no “amor em primeiro lugar”. Como chefe supremo da Igreja católica, de que forma é vista essa posição diante da igreja e dos católicos?

Magnos – Acredito que é essa a essência da Igreja. Jesus foi assim, ele deixou o amor de Deus transparecer em gestos, palavras e atitudes. É um novo olhar, um olhar de acolhimento, de alegria, de estar com as pessoas, de fazer o ser humano – e não a lei – estar em primeiro lugar. A igreja deve ser o rosto do amor de Deus, local onde as pessoas se sintam bem.

Prefixo – “Quem sou para julgar os gays?”, foi a frase que o Papa disse à uma jornalista brasileira. Em relação à homossexualidade, tema discutido abertamente, é possível uma transformação geral na igreja católica à respeito desse conceito, como ele propõe?

Magnos – Precisamos entender que a Igreja sempre vai acolher a pessoa e não o seu pecado. A homossexualidade não está nos planos de Deus, mas atinge a muitas pessoas. Todos sempre devem ser acolhidos, respeitados e integrados na comunidade. O que não pode se aceitar é colocar todo mundo no mesmo nível. É preciso aceitar a opção sexual de cada um, aceitar não significa aprovar. Sempre o homossexual deverá ser acolhido, não somente pela opção sexual dele, mas porque é uma pessoa, um ser humano, alguém que tem valor, que tem uma vida. A igreja irá mostrar o caminho que, inspirado por Deus, acha ser o mais seguro e certo.

Prefixo – Sobre a ordenação de padres casados e um tribunal para julgar padres pedófilos, como você analisa essas propostas?

Magnos – O Celibato é uma realidade que não é nascida na Igreja, mas o próprio Cristo viveu isso. A igreja sempre deixou claro que é um requisito para ser padre o celibato e isso pode mudar um dia, se for necessário, não é o casar ou não casar que vai mudar a questão do ser padre. Sobre o tribunal, todo e qualquer abuso deve ser punido, não importa se é padre ou não. Todo caso deve ser julgado e o responsável, punido.

Prefixo – Defender o diálogo e a paz entre as religiões foi uma das últimas declarações polêmicas do Papa Francisco. Nós, jovens, temos uma visão diferente dos mais antigos. É simples compreender que o mundo está mudado e que a Igreja precisa mudar com o mundo. Como você vê essa posição do Papa Francisco?

Magnos – Cristo nunca teve problema em dialogar com quem pensa diferente, com quem reza diferente e a igreja, hoje, vive um diálogo muito bonito com todas as religiões. O que acontece muito é que as pessoas que fazem parte da igreja nem sempre estão dispostas a fazer o mesmo, a dialogar, a falar com quem pensa diferente. Peço, em minhas orações, para que todas as pessoas possam respeitar a forma de cada um rezar.

Prefixo – Embora não existam dúvidas de que a imagem da Igreja mudou em um ano, surgiram muitas perguntas sobre a modernização moral e social que Francisco quer levar adiante dentro da entidade. Essas transformações são viáveis somente a longo prazo?

Magnos – Nenhuma mudança na igreja acontece da noite para o dia. A questão moral da igreja é muito delicada, a igreja sempre vai defender a vida, os valores humanos. A questão social é mais fácil, mais rápida, pois não tem temas polêmicos e que requerem grande reflexões. No entanto, como a igreja é muito grande, qualquer mudança sempre vai demorar para acontecer.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s