Comportamento

Por trás da farda: conheça a história de um bombeiro socorrista

A rotina de um bombeiro militar que divide sua vida entre a família, academia e corporação

A rotina de um bombeiro militar que divide sua vida entre a família, academia e corporação

Texto:  Juliana Nascimento e Luzara Pinho
Edição: Matheus Berkenbrock

Pela manhã, em casa, Eduardo cuida dos afazeres domésticos enquanto sua esposa trabalha como professora no município e o filho Gustavo, de 1 ano e 8 meses, está na creche.  A escala 24h/48h no Batalhão permite que durante suas tardes de folga o bombeiro socorrista também seja personal trainer.

Formado em Educação Física na sua cidade natal, São Miguel do Oeste, ele gosta de cozinhar e tem como hobby o ‘pedal’. “Moro em Itapema e muitas vezes venho de bike de lá até aqui (Itajaí)”.

bombeiro 1
Eduardo e seu filho Gustavo (Foto: Arquivo pessoal)

Essa é parte da rotina de Eduardo Luis Bratkowisk, 35 anos, bombeiro socorrista do 7º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar de Itajaí há 11 anos.

Bratkowisk, como é chamado no Batalhão, nunca sonhou em ser bombeiro. “As coisas foram acontecendo durante meu curso na faculdade e quando vi já estava totalmente envolvido. Havia feito o concurso e já fazia parte do Batalhão”.

Eduardo, que frequentemente atende diferentes ocorrências pelas ruas de Itajaí e região, lida diretamente com a questão “vida x morte”. São muitos acidentes de carro, casos clínicos e vítimas de traumas. “Com o tempo, é necessário aprender a ser mais frio em certas ocasiões para que o socorrista não se encha das energias negativas que um trabalho estressantes como esse pode trazer”.

Durante esses 11 anos como bombeiro, Eduardo já presenciou inúmeras histórias. Por vezes,  felizes, por vezes, não. A ocorrência mais marcante que atendeu foi um incêndio no bairro Promorar, em Itajaí, quando três irmãs menores de idade morreram queimadas.

Ao ser questionado sobre sua motivação em ser um soldado do Corpo de Bombeiros, e prestador de um serviço social baseado no amor ao próximo, o soldado Bratkowisk afirma que sente prazer no que faz.

“Eu sinto prazer em vir trabalhar. Eu gosto. Apesar de muitas vezes perder coisas importantes, como uma vez quando passei o dia do aniversário do meu filho trabalhando e infinitas outras datas comemorativas que perdi. Saber que estamos prontos para ajudar e temos uma profissão reconhecida é muito satisfatório”.

O 7º Batalhão de Bombeiros Militar – Itajaí (BBM)

13130981_830578023715148_8542323308723205618_o
Corporação do 7º BBM (Foto: Divulgação)

Segundo o tenente Douglas, chefe da Seção de Comunicação do 7º BBM, o Batalhão de Itajaí presta atendimentos desde os mais complexos, como combate a incêndios, atendimento pré-hospitalar, salvamento aquático, salvamento em alturas, resgate veicular, perícia em incêndios e buscas, até atendimentos de menor complexidade, como acidentes de carro.

O número de ocorrências nas ruas varia em uma média de 20 casos diários. No mesmo espaço físico do batalhão, encontra-se uma guarnição do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, que é especializada em atendimentos clínicos.

ambulancia samu
Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Foto: Divulgação)

O atendimento telefônico é realizado pela Central de Operações do Bombeiro Militar. É através do COBOM que todas as ocorrências são registradas e as devidas providências são tomadas. Pelo telefone, os soldados atendem casos em que é necessário deslocamento de viaturas, e ali, também, salvam vidas através de orientações repassadas nos atendimentos telefônicos.

De acordo com o sargento Adriani, membro da corporação, casos de afogamentos de bebês recém-nascidos, com a obstrução das vias aéreas, são bem comuns e todo o atendimento é feito via telefone mesmo.

“Nós tentamos acalmar a mãe, vamos orientando-a passo a passo e, se for necessário, enviamos uma ambulância até o local”, conta. O sargento salienta que é importante lembrar que trotes atrapalham o trabalho dos bombeiros. “Acontecimentos como esses, desviam atenção e degrada nosso tempo de atendimento”.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s